Como criar sites que funcionam para sua marca

Compartilhe:

02 de fevereiro de 2017

Dias atrás, enquanto fazia algumas pesquisas de conteúdo sobre branding em alguns sites, me deparei com um excelente artigo de JOHN FURGURSON ( http://www.brandinsightblog.com/2015/03/27/how-to-create-a-website-that-works-for-your-brand/ ) sobre criação de sites e resolvi fazer uma tradução livre no texto que segue abaixo:

Por alguma razão, muitas pessoas pensam que sites focados em branding não vendem produtos ou não produzem leads. Na contramão, eles também não acreditam que sites e-commerce ou geradores de leads ajudam a fortalecer o trabalho de branding.

Bom, aqui vão as boas notícias: Você pode sim ter um site que gere resultados diretos e apresente uma forte mensagem de branding. Contudo, você deve ir além de templates e algumas das metodologias generalistas muito comuns nos dias de hoje.

Aqui está o que você precisará para construir um site que funcione nos dois níves: os 4 elementos essenciais de design e desenvolvimento para web.

1) Um conceito

Um conceito é a base de qualquer excelente site e, provavelmente, o mais menosprezado elemento de todos os empresários. Mas sejamos um pouco mais claros:
Um tema novo no Wordpress não é um conceito.
Um logotipo novo não é um conceito.
Uma foto do seu produto não é um conceito.
Uma foto da fachada do seu prédio não é um conceito.
Uma foto da sua equipe não é um conceito (ao menos que todos estivem realizando algo não usual que traduza a ideia da sua marca).

Um conceito é uma idéia.

Em web design, um conceito deve ser uma ideia que, junto ao conteúdo, aos formulários, ao visual e aos recursos técnicos, trafeguem em um mesmo caminho. Imagem, apresentação, persuasão, storytelling, convergindo e criando uma primeira grande impressão. Isso tudo para que mesmo o mais eventual visitante diga: “Caramba, eu PRECISO saber mais sobre essa empresa!”

E afinal, essa não é a função do seu site? Gerar uma grande impressão. Engajar pessoas. Impressioná-las. Deixá-las querendo mais.

Se você tiver um conceito por trás do seu site, todos os outros elementos irão se encaixar perfeitamente. O problema é que, a maioria dos desenvolvedores de site não possuem criatividade, habilidades de venda ou conhecimento do seu mercado. O budget necessário para o desenvolvimento de um conceito coeso para seu site. Mas afinal, é muito para pedir para uma única pessoa. Ele não conseguem fazer isso tudo e ainda começar a escrever o código! Seria o mesmo que pedir ao seu arquiteto que além do projeto, executasse a fundação, erguesse as paredes, as fiações e finalizasse com a pintura da sua nova casa.

Você precisa de um TIME COMPLETO para criar um bom site. Mas, primeiramente, vamos observar todos os outros elementos essenciais e depois voltaremos para descobrir quem fará o quê em todo nesse trabalho.

 

2) Uma chamada para ação (CTA) bem definida

Isso é bem simples, e não é apenas um botão gigante e vermelho escrito “compre agora”. Toda página do seu site deve ter um objetivo e um ação a ser executada como meta pelo seu cliente. Você tem que ajudá-lo a atravessar o caminho pela sombra. Você precisa pegar seu visitante pela mão e mostrar o caminho: Clique aqui. Leia Isso. Assista isso. Compre aquilo. Dê ao usuário algo que o faça ir mais a fundo através da estrutura de seu site e que o faça caminhar pela sua jornada de compra. Eles raramente se comportam da maneira que queremos, mas a alternativa a isso seria um amontoado de páginas e elementos que não levam a lugar nenhum (e é o que comumente vemos por ai).

 

3) Elementos de diferenciação

Uma boa história é o seu melhor elemento diferenciador. Como diz o velho ditado, os fatos contam, mas as histórias vendem. Narrativa, personagens e reviravoltas são universalmente atraentes, e poucas empresas apresentam histórias convincentes.

Então, encontre uma maneira interessante de contar sua história. Talvez seja no formato de uma animação, ou vídeo, ou uma apresentação de slides, ou mesmo um jogo. Um jogo pode ser um elemento diferenciador, bem como um conceito. Você pode transformar sua experiência na web em um jogo relevante? Isso seria apropriado para sua marca?

Fotografia também pode ser um grande diferenciador. O cérebro humano ignora imagens que já está acostumado a visualizar, por isso não se contente com as fotos de $1,00 que todos os outros em sua categoria estão usando. Contrate um profissional e faça suas coisas parecerem melhores. Mais sexy. Mais gráfico.

Copywriting. Não deixe ninguém convencê-lo de que a grande sacada de conteúdo são apenas palavras-chave, otimização de mecanismos de pesquisa e "conteúdo enche linguiça". Cada frase é uma oportunidade para se destacar ou se jogar fora. (Um clique rápido e eles vão para o próximo site). Seu conteúdo deve ser bem trabalhado. Persuasivo. E convincentemente genuíno, caso contrário ele vai soar como qualquer outra marca.

Aqui está um teste para você: Coloque o seu site e o site do seu maior concorrente lado a lado. Então imagine que os logotipos são trocados. Os sites são intercambiáveis? As imagens são as mesmas? A cópia é comparável? Você está dizendo algo que ele não poderia dizer? Se não, é melhor você voltar para a prancheta e obter um conceito diferenciador.

 

4) Razões para acreditar

Histórias, conceitos e imagens são importantes, mas você também precisa de alguns fatos para apoiá-los. Você precisa de provas de que sua marca irá entregar o que foi prometido.

Por exemplo, você deve postar alguns depoimentos ou opiniões de seus clientes satisfeitos. Libere dados analíticos sobre seus cases. Relatórios competitivos. Pesquisa de mercado. As pessoas tomam decisões emocionais, mas muitas vezes precisam de fatos para justificar o que já decidiram. Então, dê-lhes o que eles precisam e faça isso constantemente, em vários formulários e em várias páginas. Lembre-os de que fizeram uma grande decisão.

Bom, isso é tudo muito legal na teoria. Mas afinal, como você vai conseguir tudo isso?

Parte do problema é quem está fazendo o trabalho. Se o seu desenvolvedor web não tem ninguém para colaborar, você não vai ter uma grande ideia conceito, ou imagens diferenciadas, ou conteúdo bem trabalhado. Você só tem código. Pode ser um grande código e um site funcional, mas não vai conter os elementos críticos que farão do seu site, ser um site funcional.

Você precisa do programador, mas você também precisa de um redator que possa desenvolver o conceito e escrever o conteúdo. Ah, e você precisa de um especialista em SEO, um gerente de projetos e um designer. Essa é a equipe.

Claro, a abordagem de equipe é mais cara do que a abordagem do faça-você-mesmo para sites, mas hoje em dia o seu site é uma parte essencial do seu modelo de negócios. É a sua vitrine e sua principal forma de publicidade e você não pode ficar sem isso. Portanto, invista em um site que construa a sua marca e venda o seu produto.

--

Tradução e adaptação feita pela equipe DAKSA do artigo de JOHN FURGURSON.
Leia o original em: http://tinyurl.com/puvcq7j

Talvez você gostará desses artigos também :)

Compartilhe: